Prezados, Acesse aqui e use somente seu e-mail de cadastro e a senha para assistir as aulas. Qualquer dúvida, reclamação ou falha na ultilização, por favor enviar um e-mail para contato@aprendacom.com.br ou pelo Fale conosco. Obrigado!

Precisa de ajuda?   contato@aprendacom.com.br

Top
Image Alt

Aprenda Com

  /  Dicas do Professor   /  Recurso Gabarito – TRT-RJ

Recurso Gabarito – TRT-RJ

Análise da questão 8 da prova de Técnico (TRT-RJ)

A banca deu como gabarito a letra C, mas não levou em consideração a conjunção “para que” como fator de próclise. Segundo o gramático Evanildo Bechara, na frase da letra A  “para que as palavras se tornem…”, a próclise se faz necessária como aponta em sua gramática Moderna Gramática Portuguesa 37ª edição.

“Não se pospõe, em geral, pronome átono a verbo flexionado em oração subordinada: “Confesso que tudo aquilo me pareceu obscuro “ [MA.1, 79].” (Bechara, p. 588)

Na letra A, há uma oração subordinada (final), portanto deve haver próclise e não ênclise.

Bechara também defende que a atração se mantém mesmo havendo um sujeito entre a palavra atrativa e o verbo, como mostra o próprio exemplo de sua gramática.

Se o fato de, por razões estilísticas (eufonia ou ênfase), poder haver ênclise nesse caso torna a afirmação da letra A errada, então a letra C também está errada, pois os gramáticos antigos ensinam a ênclise como obrigatória em construções sem palavra atrativa antes do verbo.

Percebe-se que as opções A e C têm argumentos e refutações de ambos os lados: gramáticos que divergem entre si e bancas que divergem entre si.

Por essa razão, o gabarito deve ser anulado por haver duas possíveis respostas: letras A e C.